Áreas de atuação

Cirurgia Ortognática

Área da Cirurgia Maxilofacial responsável por corrigir os defeitos de formação do esqueleto da face, abrangendo:

  • Problemas nas arcadas dentárias;
  • Problemas respiratórios;
  • Problemas estéticos;
  • Ronco e apnéia do sono;
  • Incapacidade mastigatória

É indicada, à princípio, quando há crescimento desigual entre as arcadas superior e inferior que não possa ser corrigido simplesmente com aparelho ortodôntico convencional.

O procedimento cirúrgico em si consiste em realizar avanço ou recuo, além de reposições superior ou inferior da maxila e/ou mandíbula, sendo realizado em hospital sob anestesia geral. Para tal, são realizados exames pré-operatórios e, na manhã da cirurgia, o paciente é internado, podendo receber alta hospitalar na manhã seguinte, dependendo de sua recuperação.

Cabe ainda ressaltar que todo o procedimento é realizado por dentro da boca, sem que tenhamos qualquer cicatriz na face. Além disso, o avanço científico e tecnológico no tocante aos materiais utilizados para fixação rígida dos ossos envolvidos na cirurgia permite o retorno à função mastigatória o mais breve possível.

Após o reposicionamento ósseo, é obtido um novo padrão estético para a face do paciente, além de restabelecermos a qualidade mastigatória e respiratória.

Atualmente todo o planejamento para que obtenhamos um resultado estético perfeito é realizado através de processos digitais, oferecendo maior precisão e previsibilidade quanto a detalhes apresentados por cada paciente.

Apesar de a motivação principal para realização do procedimento ser funcional, é notável a melhora na qualidade de vida e é imensurável o upgrade com relação à autoestima e aos relacionamentos em seu meio social.

Com formação realizada no Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ), com foco especialmente em Cirurgia Ortognática, a realização de sua cirurgia com o Dr. Rafael Cabral lhe oferece mais tranquilidade e segurança, desde a fase de preparo pré-operatório, passando pelos cuidados ao longo da internação hospitalar e terminando com a confiança  de  estar assistido durante toda a etapa de recuperação pós-operatória e retorno a suas atividades normais.

De acordo com a Lei Federal 9656, Súmula Normativa No 11 da Agência Nacional de Saúde Suplementar, TODOS os convênios médicos, planos de saúde ou cooperativas médicas devem cobrir a internação hospitalar e os materiais necessários ao procedimento. Os custos com a equipe são passíveis de reembolso total, de acordo com o tipo de contrato com o plano de saúde (possibilidade de livre escolha).

Open chat
Fale comigo pelo WhatsApp